~aprates/aprates-blog

6ec41a16a1d398d60490e7c49ac479e4348db11a — Antonio Prates 1 year, 1 month ago 43098ae
Fix reference numbering
M contents.pt-br/log/2021-10-31-camadas-de-realidade.gmi => contents.pt-br/log/2021-10-31-camadas-de-realidade.gmi +8 -8
@@ 11,7 11,7 @@ Todos nós sabemos que as redes sociais como conhecemos não vão desaparecer, n

## Então, quem são 'eles'?

Conforme mencionado por Edward Snowden [2], não é realmente sobre quem, mas sobre o comportamento coletivo das empresas de tecnologia que oferecem serviços "gratuitos", onde, de fato, sabemos que nossos dados de usuário são o produto. Quando digo 'eles', pode soar como se estivesse imaginando coisas e desenhando teorias da conspiração e, na verdade, seria muito fácil apontar o dedo…
Conforme mencionado por Edward Snowden [3], não é realmente sobre quem, mas sobre o comportamento coletivo das empresas de tecnologia que oferecem serviços "gratuitos", onde, de fato, sabemos que nossos dados de usuário são o produto. Quando digo 'eles', pode soar como se estivesse imaginando coisas e desenhando teorias da conspiração e, na verdade, seria muito fácil apontar o dedo…

``` ASCII art: polegar para baixo 
██████ ▄▄███████████▄


@@ 34,13 34,13 @@ No final das contas, é realmente sobre para onde estamos indo como sociedade. E

Devemos começar por reconhecer que muitos dos avanços tecnológicos da comunicação da qual hoje nos beneficiamos em nosso dia a dia é graças aos serviços criados por 'eles'. Nem tudo é ruim, mas devemos perceber que também nem tudo é bom. E o mais importante, que não há almoço grátis.

Neo não percebeu que sua existência servia apenas como uma bateria para alimentar a 'Matrix' até que ele tomou a pílula vermelha. Em certo sentido, estamos assistindo a um novo capítulo de Black Mirror ou Ready Player One [3] se desdobrando diante de nossos olhos, sendo cozidos lentamente para acreditar que será para o bem, possivelmente rumo a uma existência distópica. Mas não é sobre se conectar com as pessoas? Ou será novamente sobre novas maneiras de nos usar como um produto?
Neo não percebeu que sua existência servia apenas como uma bateria para alimentar a 'Matrix' até que ele tomou a pílula vermelha. Em certo sentido, estamos assistindo a um novo capítulo de Black Mirror ou Ready Player One [4] se desdobrando diante de nossos olhos, sendo cozidos lentamente para acreditar que será para o bem, possivelmente rumo a uma existência distópica. Mas não é sobre se conectar com as pessoas? Ou será novamente sobre novas maneiras de nos usar como um produto?

O risco, uma vez que o acesso 5G de alta velocidade esteja em toda parte, é que essas plataformas irão misturar mais e mais camadas de virtualidade em nossa experiência de vida diária, sedando-nos e aprisionando-nos em bolhas virtuais. Um dos principais problemas com isso reside no fato de que não somos seres virtuais, portanto, entramos no paradoxo do isolamento: quanto mais conectados estamos, mais desconectados estamos.

### Questões morais

A denunciante Frances Haugen expôs Os Arquivos no The Wall Street Journal [4], onde muitos fatos não são uma grande surpresa sobre o que uma dessas plataformas populares fazem. Para citar alguns pontos, 'eles':
A denunciante Frances Haugen expôs Os Arquivos no The Wall Street Journal [5], onde muitos fatos não são uma grande surpresa sobre o que uma dessas plataformas populares fazem. Para citar alguns pontos, 'eles':
* aplicam regras a todos os usuários, mas alguns usuários são mais iguais do que outros
* usam algoritmos que criam polarização
* sabem que causam problemas psicológicos, especialmente em adolescentes


@@ 64,16 64,16 @@ A indisponibilidade temporária das plataformas no início de outubro foi um bom
* não fornecem proteção de privacidade de metadados

Existem serviços de mensagens alternativos melhores que podemos priorizar, por exemplo:
* Telegrama [5]
* Signal [6]
* Telegrama [6]
* Signal [7]

### Browsers

O Chrome é conhecido por ter sérias falhas de privacidade e não existe realmente um navegador perfeito, mas existem opções, como:
* usar Brave [7]; ou
* uma configuração reforçada do Firefox [8] [9]
* usar Brave [8]; ou
* uma configuração reforçada do Firefox [9] [10]

Ou ainda melhor, começar a publicar e ler notícias e artigos na rede Gemini [10], usando assinaturas de páginas simples como fonte do feed e então, dependendo menos dos feeds de mídia social, onde as postagens podem ou não chegar até você, devido a escolhas algorítmicas dessas plataformas.
Ou ainda melhor, começar a publicar e ler notícias e artigos na rede Gemini, usando assinaturas de páginas simples como fonte do feed e então, dependendo menos dos feeds de mídia social, onde as postagens podem ou não chegar até você, devido a escolhas algorítmicas dessas plataformas.

Se nunca ouviu falar sobre Gemini, neste artigo você encontra informações em linguagem simples e acessível:
=> ../2021-10-18-inicio-rapido-gemini.gmi Guia de início rápido Gemini

M contents/log/2021-10-31-layers-of-reality.gmi => contents/log/2021-10-31-layers-of-reality.gmi +8 -8
@@ 11,7 11,7 @@ We all know that social networks as we know are not going away, not in the short

## So, who are 'they'?

As mentioned by Edward Snowden [2], it's not really about who, but about the collective behavior of tech companies offering "free" service, where, in fact, we know our user data is the product. When I say 'they', it might sound like I am imagining things and drawing conspiracy theories, and actually, it would be very easy to point fingers…
As mentioned by Edward Snowden [3], it's not really about who, but about the collective behavior of tech companies offering "free" service, where, in fact, we know our user data is the product. When I say 'they', it might sound like I am imagining things and drawing conspiracy theories, and actually, it would be very easy to point fingers…

``` ASCII art: thumb down
██████ ▄▄███████████▄


@@ 34,13 34,13 @@ Of course tech developers, myself included, as well as researchers, have the res

We must start by recognizing that many of the technological advances in communication that we benefit from in our daily lives are thanks to the services created by 'them'. Not everything is bad, but we must realize that not everything is good either. And most importantly, there is no free lunch.

Neo didn't realize his existence served merely as a battery powering 'The Matrix' until he took the red pill. In a certain sense, we are watching a new chapter of Black Mirror or Ready Player One [3] unfolding in front of our eyes, being slowly cooked into believing that it will be for the good, possibly heading into a dystopian existence. But is it not about connecting with people? Or will it be again about new ways to use us as a product?
Neo didn't realize his existence served merely as a battery powering 'The Matrix' until he took the red pill. In a certain sense, we are watching a new chapter of Black Mirror or Ready Player One [4] unfolding in front of our eyes, being slowly cooked into believing that it will be for the good, possibly heading into a dystopian existence. But is it not about connecting with people? Or will it be again about new ways to use us as a product?

The risk, once hi-speed 5G access is everywhere, is that these platforms will blend more and more layers of virtuality into our daily life experience, sedating and imprisoning us in virtual bubbles. One of the main problems with that relies in the fact that we are not virtual beings, therefore, we enter the paradox of isolation: the more connect we are, the more disconnected we are.

### Moral issues

The whistleblower Frances Haugen has exposed The Files on The Wall Street Journal [4], where many facts come as no big surprise about what one os these popular platforms do. To name a few points, 'they':
The whistleblower Frances Haugen has exposed The Files on The Wall Street Journal [5], where many facts come as no big surprise about what one os these popular platforms do. To name a few points, 'they':
* apply rules to all users, but some users are more equal than others
* use algorithms that create polarization
* know it causes psychological problems, specially on teenagers


@@ 64,16 64,16 @@ The platform's temporary outage on beginning of October was a good reminder of h
* do not provide metadata privacy protection

There are better alternative messaging services that we can prioritize, for example:
* Telegram [5]
* Signal [6]
* Telegram [6]
* Signal [7]

### Browsers

Chrome is known for having serious privacy flaws, and there isn't really a perfect web browser, but there are options, such as:
* using Brave [7]; or
* a hardened Firefox setup [8] [9]
* using Brave [8]; or
* a hardened Firefox setup [9] [10]

Or even better, start publishing and reading news and articles on Gemini network [10], using simple page subscriptions as feed source and then, depending less on social media feeds, where posts may or may not reach you, due to algorithmic choices of these platforms.
Or even better, start publishing and reading news and articles on Gemini network, using simple page subscriptions as feed source and then, depending less on social media feeds, where posts may or may not reach you, due to algorithmic choices of these platforms.

If you have never heard about Gemini, in this article you will find information in simple and accessible language:
=> ../2021-10-18-gemini-quick-start.gmi Gemini quick start guide